sexta-feira, 26 de maio de 2006

Il Maestro


O bom filho do Benfica apresentou-se hoje diante de 3000 adeptos desejosos de vê-lo de vermelho há já 12 anos. O pormenor do ordenado diz tudo. Rui Costa está em casa.

sábado, 20 de maio de 2006

Festival à antiga


Sábado. Um dia de tédio... no meio de tão pouco para fazer, fiquei o dia todo em grande vaga de preguiça no sofá, a olhar para a televisão e para o computador. Estava eu muito entretido nesta pasmaceira quando me apercebo de que, na RTP1, está a decorrer a votação do já clássico Festival da Eurovisão. A voz que acompanha as imagens é a do inconfundível Eládio Clímaco. Fico ali, a ver os últimos 20 minutos, e a coisa acabou por valer a pena. Reparem na quantidade e qualidade de pérolas debitadas, num ritmo quase frenético, por essa glória da locução:

- A Ex-república jugoslávia da Macedona...
- A Moldova...
- Vocês parecem mesmo gregos! (tradução... "livre"... de «You look just like Will & Grace»)
- A Moldóvia (variante de Moldova)
- A juventude gostou muito desta música! Eu sei porque tenho amigos jovens!
- Reiquiavique, capital da Finlândia!

Lindo! Já não me lembrava de semelhante mostra de profissionalismo e cultura desde os tempos em que este mesmo Eládio apresentava de forma ímpar os míticos Jogos Sem Fronteiras, brindando-nos com terminologia ao nível de uma Chéquia! Uma noite para os anais da televisão.

(Quanto ao festival em si, ganharam estes "senhores", para surpresa de todos)

sexta-feira, 19 de maio de 2006

Curiosidade interna

Reparei agora... já fez dois anos que mudei o :SW?: do Blogger Brasil para o Blogger.com. O tempo não brinca em serviço.

quinta-feira, 18 de maio de 2006

É assim...

Ando sem inspiração.

sexta-feira, 5 de maio de 2006

Square one

Ou estaca zero. Eis-me de volta, depois de uma possibilidade de estágio profissional me ter passado perto do nariz. E não falhei nenhuma entrevista nem fui posto fora... desisti. A história tem muitos detalhes e estou farto de repisá-la, nos últimos dias... mas, de forma abreviada, conta-se assim: era suposto que o estágio começasse este mês. Com base nessa premissa, aceitei - porque de uma rádio se tratava - começar a ir para lá alguns dias mais cedo, para fazer testes de voz e habituar-me à rotina diária.
Comecei a 18 de Abril e a primeira semana foi impecável. Daí para a frente, foi sempre a descer. Primeiro, com uma colega de trabalho que queria mandar na redacção toda. Depois, com uma direcção fraca e sem pulso para tomar conta da situação. A seguir foi o Centro de Emprego que adiou a aprovação do estágio para finais de Maio (ou seja, nada de ordenado no fim de Maio). Depois disso, uma tentativa chantagista da direcção para me manter lá sem pagar, ameaçando com a anulação do estágio caso eu esperasse por este em casa. E tudo termina como começou, com a tal cabra lunática a tentar espezinhar-me e a colocar em causa as minhas habilitações e decisões - para verem o ponto a que chegou, reparem que ela dava-se ao trabalho de, num feriado!, levantar-se às 9 da manhã para ouvir o noticiário e ligar, em seguida, para a rádio para dizer que isto e aquilo estava mal e tinha de ser feito de outra forma. Não, não era chefe nem directora. Sim, estava a passar claramente das marcas. Tudo isto culminou em violenta discussão via telefone na última segunda-feira.
Eram, decididamente, demasiados pés esquerdos para um começo de trabalho. Terça e quarta fiquei em Braga, falei com os centros de emprego daqui e de Barcelos, para saber que consequências teria uma desistência em termos de estágios futuros. Absolutamente nenhuma. Oh maravilha! As cartas de desistência seguiram ontem, uma para a rádio, outra para o centro de emprego. Ponto final, parágrafo, mudança de página.

Avalio agora as possibilidades que tenho. Uma delas, que me parece a mais próxima de se concretizar, envolve um regresso aos livros e a UMa casa que bem conheço para dar um rumo diferente à vida. Para já não digo qual é... fica para uma ocasião mais propícia. Digo apenas que essa etapa, a existir, vai ser acompanhada e talvez precedida de um qualquer emprego que permita pagar propinas e demais despesas, que CS já sobrecarregou a bolsa familiar mais do que o que devia.

Até lá, e porque ainda faltam uns meses, comecei hoje a colecção da primeira série disto:



Estou a descobrir a série pela primeira vez... apesar de saber há muito que passa na 2:, nunca vi um episódio. Gostei e fiquei nas 02h00 para fazer render o peixe. Na Visão da próxima semana há mais.

Finalmente, se o blog voltar a estar paradito durante uns dias, não se admirem. Domingo sou capaz de ir a Lisboa e talvez aproveite para ir passar a semana que vem a Albufeira. Depois do trabalho, as merecidas férias! :p :)