quinta-feira, 23 de setembro de 2010



terça-feira, 21 de setembro de 2010

Sick

Não aceito que seja assim. Tem de haver mais e não me interessa que digam que podia até haver menos. Estou aqui pelo que quero, a olhar para cima, e não pela condescendência da migalha que cai da mesa. Quero ser quem posso ser. Quero ser. Fazer não chega, não me enche as medidas, não me leva a lado nenhum, não me compra uma vida.
E, falando em vida, a minha já começava.